O que difere a lã de PET das demais lãs minerais?

Existem no mercado brasileiro três tipos de lã mineral comumente utilizadas: a lã de PET, a lã de rocha e a lã de vidro. Os três tipos têm como objetivo comum: o isolamento termo-acústico.

A primeira diferença entre os tipos de lã está na matéria-prima utilizada para fabricação das lãs: As lãs de vidro e rocha são fabricadas a partir de processos semelhantes.

No caso da lã de vidro, os minerais utilizados são a sílica e o sódio (areia e vidro), que são fundidos e centrifugados formando filamentos de vidro aglutinados com resina sintética.

A lã de rocha parte da extração de um recurso não renovável – rochas e minerais especiais -, consistindo em um produto final altamente fibroso, com propriedades de absorção acústica e resistência térmica.

Pela natureza de sua composição, o manuseio da lã de rocha pode causar inflamações diversas, como irritações de caráter alérgico, problemas brônquicos e outros problemas no sistema respiratório como um todo.

A lã de PET é um material reciclado e reciclável. Sua fabricação e uso contribuem para a redução dos impactos ambientais gerados pelas embalagens plásticas – matéria prima principal do produto.

Do ponto de vista do desempenho térmico, por exemplo, a lã de PET pode ser utilizada em subcobertura de telhados e na fachada de edifícios, impedindo a transmissão do calor para o interior da edificação, reduzindo o consumo de energia com ar condicionado.

 

voltar

Categorias